Companhias aéreas fazem piada da United após passageiro arrastado para fora do avião


Empresa norte-americana enfrenta forte crise de imagem nas redes sociais

Não é um bom momento para estar na pele da companhia aérea United Airlines. A empresa vive uma forte crise de imagem após vídeos de um passageiro sendo arrastado pelo chão para fora de uma aeronave viralizarem na internet. O impacto foi sentido até nas ações da companhia, que chegaram a despencar nesta terça-feira (11). Concorrentes já aproveitam para “tirar uma casquinha” da história.

 

A Emirates Airlines publicou um vídeo em seu canal no YouTube ironizando o caso. Primeiro, a empresa mostra uma frase do CEO da United, Oscar Muñoz, de março deste ano. “Aquelas companhias [do Golfo] não são companhias”, disse o executivo. Depois, a Emirates rebate: “Bem, Sr. Muñoz, segundo o TripAdvisor, não só somos uma companhia de verdade como também somos a melhor”. O vídeo termina com uma frase que brinca com o slogan da United. “Voe em céus amigáveis… Desta vez, de verdade.”

Por sua vez, a Royal Jordanian Airlines, uma companhia aérea com base na cidade de Amã, Jordânia, publicou uma imagem nas redes sociais brincando com o uso da palavra “drag”. O termo significa arrastar, mas também pode ser um gíria para fumar. “Gostaríamos de lembrar que fumar [ou arrastar alguém] é completamente proibido para passageiros e tripulação”, diz a companhia. “Estamos aqui para mantê-los #unidos [United, em inglês].”

Royal Jordanian também cutucou a concorrente (Foto: Reprodução/Twitter)

Royal Jordanian também cutucou a concorrente (Foto: Reprodução/Twitter)

Apesar de dizer que “lamenta profundamente”, o CEO da United Airlines defendeu que os agentes da empresa “não tiveram escolha” ao chamar os oficiais de segurança do aeroporto, já que o cliente se recusava a sair após um problema de overbooking. Ele afirmou ainda que o passageiro se mostrou disruptivo e beligerante. As declarações do executivo só agravaram a crise.

Não é a primeira vez neste ano que a United sofre com um problema nas redes. Em março, três adolescentes norte-americanas foram impedidas de embarcar em voo da companhia porque usavam leggings, peça de roupa não permitida por não respeitar o “dress code” da empresa. O caso gerou muita polêmica na web. Na ocasição, sua rival Delta Airlines se aproveitou da história com uma postagem no Twitter. “Na Delta, você viaja com conforto. (Isso significa poder usar leggings)”, dizia o texto.

Delta alfineta a rival United (Foto: Reprodução/Twitter)

Delta alfineta a rival United (Foto: Reprodução/Twitter)

 

NOTÍCIAS RELACIONADAS