Equipamento de resgate de aviões da TAM é o único na América Latina


Valor Econômico
Segunda-feira, 22 de outubro de 2012 Alberto Komatsu
De São Paulo
 

DIVULGAÇÃO

O kit de resgate da TAM, composto de geradores, colchões e cintas, pode levantar
aviões de até 25 toneladas

O equipamento que ganhou notoriedade ao ajudar na remoção de um avião cargueiro da Centurion Cargo, que obstruiu a pista do Aeroporto Internacional de Campinas (Viracopos) por 45 horas (no fim do semana retrasado), chega a pesar 25 toneladas e o seu transporte exige até três caminhões de médio porte.

Conhecido como “recovery kit” (kit de resgate, numa tradução livre), a TAM Linhas Aéreas é a única companhia aérea da América Latina que tem esse equipamento. Empresas que integram o International Airlines Technical Pool (IATP) podem recorrer aos kits, mediante o pagamento de uma mensalidade, cujo valor não é revelado.

Além da TAM, Avianca, Aeroméxico e Aerolíneas Argentinas e LAN na América Latina, pertencem à IATP. As demais empresas devem contratar o uso do equipamento e do pessoal. Apenas 24 pessoas da TAM são treinadas para esse fim.

“O preço do contrato eventual depende de uma série de fatores, como a circunstância do acidente, o porte da aeronave e a extensão dos danos”, afirma o diretor técnico de manutenção da TAM, Sérgio Novato. Ele conta que o equipamento é modular, não há apenas uma fabricante.

São colchões infláveis, cintas de material composto para içar o avião e geradores, entre outros itens. A TAM tem o equipamento há dois anos e só foi acionada para acidentes do porte da Centurion duas vezes, incluindo esta. No acidente com o cargueiro MD11 da Centurion, o avião pesava 183 toneladas na aterrissagem e teve problemas no trem de pouso, com o estouro do pneu. A TAM faz simulações duas vezes por ano com o seu kit, que pode levantar uma aeronave de até 250 toneladas.

 

NOTÍCIAS RELACIONADAS